02 de julho SANTO DO DIA São Bernadino Realino

Bernardino nasceu no dia 01 de dezembro de 1530, numa rica e nobre família da ilha de Capri, em Nápolis. O jovem Bernardino aprofundou-se nas ciências humanísticas, formando-se em filosofia, medicina, direito civil e eclesiástico.

Com vinte e cinco anos de idade, enveredou por uma carreira administrativa sob a proteção do governador de Milão, um cardeal amigo pessoal de seu pai. Bernardino foi prefeito, advogado fiscal, auditor e lugar-tenente de Nápolis.

Em 1564, gravemente doente, Bernardino faz uma profunda xperiência de Deus e abandona tudo para ingressar na vida religiosa. Aos trinta e cinco anos de idade ele foi ordenado padre jesuíta. Além de continuar o trabalho social em favor dos pobres, tornou-se um evangelizador e confessor.

Em 1574 foi enviado a Lecce para fundar um colégio jesuíta, onde exerceu o apostolado durante quarenta e dois anos. A sua atuação na comunidade foi tão vital para todos, que quando estava no seu leito de morte ele se viu cercado pelo Conselho Municipal, pedindo sua proteção eterna para a cidade.

Ele morreu aos oitenta e seis anos de idade, no dia 02 de julho de 1616, em Lecce. São Bernardino Realino é o padroeiro das cidades de Lecce e Capri.

Saber administrar as coisas sagradas é também um dom especial concedido por Deus aos cristãos. Nossa religião, cuja raiz é o mistério da morte e ressurreição de Jesus, também é formada pela dimensão humana e histórica. Por isso, saber administrar os recursos humanos e materiais com o coração honesto e justo, é uma tarefa profundamente evangélica. Rezemos hoje por todos os administradores cristãos, para que seja honestos e tenham Cristo como modelo de administrador fiel das coisas do Pai.

Senhor meu Deus, pelos méritos de São Bernardino, eu vos peço hoje pelos educadores, administradores e pessoas constituídas de poder. Rogo-vos, de maneira particular, pelas famílias, onde os pais são os primeiros educadores e formadores das crianças e jovens. Derramai, Senhor, Vossas Bênçãos em minha família e concedei-me a Graça de que mais necessito. Amém.

Comentários pelo Facebook