Advogado de Joesley vai dar festão em Portugal mas Judiciário ficará de fora

Antes de se tornar advogado de Joesley Batista, o criminalista Antônio Carlos de Oliveira Castro, o Kakay, já organizava uma grande festa para comemorar os seus 60 anos. Grandiosa, a comemoração será em Portugal no próximo final de semana e terá dois eventos: um jantar na sexta-feira (22) no Palácio Xábregas, em Lisboa, e um churrasco informal no sábado (23) na Quinta da Archeira, em Torres Vedras, a 50 km de Lisboa.

O convite, ao qual o R7 teve acesso, é um site com trilha sonora portuguesa e poemas recitados. No jantar, os convidados ouvirão a cantora Carminho, fadista portuguesa.

Kakay é conhecido em Brasília por circular muito bem entre políticos e empresários. Foi dono do restaurante Piantella, ponto de encontro de políticos desde Ulysses Guimarães. Hoje ele administra o Piantas Adega e Bistrô, outro restaurante com adega de vinhos, também frequentado por empresários e políticos. O advogado tem fama de boa praça, bon vivant e de gostar de viajar e de bons vinhos.

Consultados, alguns ministros do STF e STJ disseram não ter sido convidados para a comemoração. Nos bastidores, o que se diz é que mesmo se fossem convidados não iriam já que Kakay defende muitos réus da Lava Jato.

À coluna, Kakay explicou o motivo de não ter convidado o Judiciário.

— Quando eu fiz 50 anos dei uma grande festa, para quase 800 pessoas, o mote era a poesia. Convidei políticos, pessoas do poder Judiciário, pessoas com quem eu convivi ao longo dos 50 anos. Mas dez atrás o Brasil era outro e o momento hoje é muito punitivo, onde tudo é visto de forma sensacionalista. Por isso, aos 60, eu optei por fazer uma festa em Lisboa onde o mote também é a poesia de Fernando Pessoa, mas aí eu fiz a opção de convidar só amigos e familiares. É uma coisa lamentável que o País esteja nessa fase tão punitiva, mas para evitar qualquer constranngimento eu não convidei os amigos que eu tenho no Poder Judiciário, ministros, não convidei jornalistas, tenho alguns amigos de muito tempo.E não convidei nenhum político. Faço advocacia na área há muitos anos e então fiquei amigo de vários que hoje são senadores, ex-presidentes da República e governadores de Estado. Fiz a opção de fazer uma festa familiar, com meus amigos antigos de Patos de Minas e advogados. Ainda assim devem ir 250 pessoas.

Foto que está no convite de Kakay, mostra a Adega Mãe, em Torres Vedras, onde haverá um churrasco

Foto que está no convite de Kakay, mostra o Palácio Xábregas onde ele receberá para um jantar ao som de fado

http://noticias.r7.com

 

Comentários pelo Facebook