CIRO DEFENDE ELEIÇÕES GERAIS – E NÃO SÓ PARA PRESIDENTE

Em conversa com seguidores pelo Facebook nesta terça-feira, 23, o presidenciável Ciro Gomes, comentou a proposta do seu partido, o PDT, da realização de eleições gerais, não só para presidente, como o caminho a ser seguido no caso da cada vez mais próxima saída de Michel Temer da Presidência; “Nossa proposta é, se houver uma mudança na Constituição, que seja para promover eleições gerais: para deputado federal, para senador, deputado estadual, para governador, presidente. Ou seja, antecipar as eleições de 2018 para agora”, disse; Ciro classifica como “imprudente” a defesa de alguns partidos, entre eles o PT, de eleições diretas apenas para presidente da República; “Porque nomearia um presidente com um ano e pouco de mandato, com meros seis meses já começaria outra campanha e esse presidente estaria constrangido a governar com esse Congresso completamente corrompido

Em um live pelo Facebook em que respondeu várias perguntas de seguidores, na noite desta terça-feria, 23, o ex-ministro Ciro Gomes, presidenciável pelo PDT, defendeu a realização de eleições gerais , não só para presidente, como o caminho a ser seguido no caso da cada vez mais próxima saída de Michel Temer da Presidência.

Ciro classificou como uma armação a defesa da escolha do substituto de Temer por eleição indireta pelo Congresso Nacional, embora esteja prevista na Constituição. “A posição do meu partido, o PDT é de convocação, por emenda à Constituição de eleições gerais para o País. Não seria só uma eleição para tirar presidente da República fraco, com um ano e pouco apenas de mandato, e entregue a um Congresso que por sua maioria está claramente demonstrado, é corrupto e fisiológico”, disse Ciro.

“Portanto, nossa proposta é, se houver uma mudança na Constituição, que seja para promover eleições gerais: para deputado federal, para senador, deputado estadual, para governador. Ou seja, antecipar as eleições de 2018 para agora”, disse o pedetista,

Ciro classifica a proposta do seu partido como muito difícil de ser aprovada no Congresso, mas disse ser uma “imprudência” a defesa de alguns partidos, entre eles o PT, de eleições diretas apenas para presidente da República. “Porque nomearia um presidente com um ano e pouco de mandato, com meros seis meses já começaria outra campanha e esse presidente estaria constrangido a governar com esse Congresso completamente corrompido”, atacou.

Click   https://www.facebook.com/cirogomesoficial/videos/1292607500859926/

Comentários pelo Facebook