Conta de luz fica mais barata a partir de hoje, com novas regras tarifárias

A Aneel decidiu aplicar em fevereiro a bandeira tarifária intermediária, de R$ 3,00 por kWh), ante os R$ 4,50 que foram cobrados em janeiro.

A partir de hoje, está valendo o novo patamar de bandeira tarifária vermelha de R$ 3,00 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos, conforme decisão tomada na semana passada pelaAgência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).  No mês passado, foi cobrado adicional de R$ 4,50 por kWh. Ou seja, a aplicação do novo patamar deve baratear as contas de luz deste mês.

Aneel - Calendário de divulgação de bandeiras tarifárias 2016

Em reunião extraordinária, a Aneel atualizou as regras do sistema de bandeiras, criando dois patamares para a bandeira vermelha (vigente
atualmente): R$ 3,00 e R$ 4,50, aplicados a cada 100 kWh consumidos. Para o mês de fevereiro, foi decidido que será utilizado o patamar mais baixo. Decisão sobre qual será a bandeira tarifária de março será anunciada em 26 de fevereiro (veja calendário de divulgações abaixo).

Segundo a Aneel, o valor intermediário de R$ 3,00 por kWh para a bandeira vermelha foi criado por causa da expansão do atual parque gerador. Com a entrada de novas usinas, ele cresceu 6.428 megawatts. Além disso, houve aumento do nível dos reservatórios das hidrelétricas do Sul e do Sudeste. Esses dois fatos permitiram o desligamento das térmicas, que geram energia de maior custo, e a reavaliação dos valores de aplicação da bandeira.

As bandeiras tarifárias verde, amarela e vermelha foram criadas para informar o consumidor a respeito dos custos que são repassados à conta de luz com o acionamento de usinas termelétricas, que geram uma energia mais cara e são ligadas quando as hidrelétricas produzem menos por causa do baixo nível de seus reservatórios. Desde março de 2015 está em vigor a bandeira vermelha, o que significa uma conta de luz mais cara.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Aneel

Comentários pelo Facebook