Drones poderão transmitir Internet 5G em projeto do Google

O novo experimento do Google, chamado de Project SkyBender, teve novos detalhes revelados pelo jornal inglês The Guardian. De acordo com a publicação, o projeto, que tem como objetivo usar drones para transmitir sinal de Internet 5G em lugares remotos, já está em fase de teste nos Estados Unidos.

A Internet 5G, que será transmitida pelas aeronaves, é baseada em transmissões de alta frequência, de 28 GHz, capazes de enviar e receber uma quantidade maior de dados, com velocidade 40 vezes superior ao padrão 4G atual.

A vantagem das frequências do 5G é que não são usadas por outros tipos de equipamento, como celulares, o que significa que sofrem menos interferência externa. Por outro lado, por se tratar de um espectro muito alto, a alta frequência tem um alcance mais limitado que o 4G.

A usada pelo Google, por exemplo, tem um limite que atinge cerca de 10% do limite da antecessora. Esta limitação influencia no próprio alcance do drone, que seria, em teoria, obrigado a voar mais baixo.

Sobre os drones usados, ainda não existem informações concretas sobre as especificações. Sabe-se apenas que os aparelhos são movidos a energia solar e foram construídos pela Titan Aerospace, uma startup comprada pelo Google em 2014.

Os testes do Skybender ocorrem no estado do Novo México, nas dependências da empresa de exploração espacial Virgin. A expectativa do Google é continuar com os testes do SkyBender até julho e não há previsão de quando o serviço será lançado oficialmente.

O SkyBender não é o primeiro projeto do Google a tratar do fornecimento de Internet em áreas remotas. Há anos a companhia estuda uma forma de fornecer sinal usando balões, o chamado “Project Loon“. Outras empresas, como o Facebook, também possuem projetos semelhantes.

Comentários pelo Facebook