Inauguração da UTI adulta do HRNP segue indefinida

Leitos e equipamentos já foram entregues ao HRNP e estão guardados no espaço dedicado à UTI

Santo Antônio da Platina – Iniciada em abril de 2015 e prevista para começar a funcionar em setembro do ano passado, a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulta do HRNP (Hospital Regional do Norte Pioneiro), em Santo Antônio da Platina, orçada em R$ 3,4 milhões pelo governo estadual, ainda não tem data definida para ser inaugurada. A informação é do diretor da 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho, Alfredo Franco Ayub.

A unidade ocupa uma área 840m² e terá 10 leitos.

A nova ala dará acesso à UTI neonatal, também com 10 leitos e a instalação do Centro de Hemodinâmica especializado em procedimentos cardíacos. No entanto, segundo Ayub, o Cisnorpi (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro), que administra o HNRP, ainda aguarda pela conclusão das obras complementares para inaugurar o centro avançado de tratamento intensivo adulto. Atualmente, o hospital dispõe de 74 leitos geral e outros 10 na UTI neonatal.

A indefinição do início de funcionamento da UTI mantém a superlotação na unidade da Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho, o único hospital entre os 22 municípios da região a oferecer tratamento intensivo a adultos, no total de 10 leitos. O médico Diego Ralph Burani, que integra o quadro de intensivistas da Santa Casa, não esconde sua preocupação ressaltando que tem se tornado constante a transferência de pacientes da região para hospitais de Londrina e para o João de Freitas, em Arapongas, com uso até do helicóptero do Samu.

Apesar do “certo alívio” que mais uma UTI trará à região, ele admite que há casos em que as transferências a outras unidades devem permanecer. “Pacientes infartados que precisam de um cateterismo não têm como ficar aqui, deve ser encaminhado para hospitais de maior complexidade, não temos o serviço de hemodinâmica”, explica. Ele cita ainda a ausência de UTI infantil. “Temos aqui em Santo Antônio da Platina leitos de UTI neonatal que podem atender crianças de até 28 dias, depois desse tempo é preciso uma unidade infantil.”

“O governo estadual fez todo o investimento necessário para a contratação de pessoal e para a compra dos equipamentos (avaliados em aproximadamente R$ 2 milhões), que já estão disponíveis nas dependências do hospital para serem instalados”, informou o diretor da 19ª Regional de Jacarezinho. Porém, segundo Ayub, foram necessárias algumas obras complementares, que se encontram “em fase adiantada de conclusão”. “Acredito que dentro dos próximos meses a unidade estará funcionando, mas ainda não é possível estabelecer uma data para o início dos atendimentos”, pondera.

O engenheiro José Alécio Razent, diretor da Construtora Montana Ltda, responsável pela execução das obras da Unidade de Terapia Intensiva do HRNP, informou que os serviços complementares serão concluídos no dia 8 de outubro, quando o Cisnorpi, enfim, poderá fazer a instalação dos equipamentos e treinar as equipes contratadas para trabalhar na unidade. “São detalhes de acabamento nas áreas interna e externa da unidade, como por exemplo: cortinas, escadas e proteção dos equipamentos, que até o dia 8 de outubro tudo estará tudo pronto”, garante.

De acordo com a direção do Cisnorpi, a equipe de profissionais para a UTI já foi contratada por meio de um Processo Seletivo Simplificado (PSS) realizado em julho do ano passado, e a equipe médica também já está definida.

HEMODINÂMICA
Com a inauguração da Unidade de Terapia Intensiva adulta, o Centro de Hemodinâmica, construído em 2012 no hospital regional, também poderá começar a funcionar. O prédio com 400m² demorou dois anos para ficar pronto e custou mais de R$ 1,5 milhão, recurso viabilizado por meio de emendas parlamentares.
A unidade irá oferecer exames e tratamentos na área cardíaca e neurológica, e possui capacidade para atender toda a demanda de pacientes com problemas cardíacos de 46 municípios da região, sendo 26 da Amunorpi (Associação dos Municípios do Norte Pioneiro) e 20 da Amunop (Associação dos Municípios do Norte do Paraná).

Luiz Guilherme Bannwart
Especial para a FOLHA DE LONDRINA

Comentários pelo Facebook