Professora agredida apela por valorização

Florianópolis – Agredida por um aluno dentro da escola em que trabalha, a professora Marcia Friggi, 51, pediu nesta terça-feira (22) que o País “volte a valorizar a educação”. “Precisamos voltar a valorizar a educação e a cultura. Precisamos voltar a respeitar os pais, os professores, os mais velhos. O Brasil está esquecendo disso”, disse. Na segunda (21), ela foi agredida a socos por um aluno de 15 anos em Indaial (SC).

Ela publicou na internet fotos com corte na testa e com hematoma no olho direito, e desde então vem sendo tratada nas redes sociais como uma espécie de “símbolo do descaso com a educação”.
“Infelizmente, isso não ocorre só comigo. Vários professores passam por esse problema diariamente. Isso precisa mudar. Nosso país só vai conseguir melhorar se melhorar a educação”, disse.

Segundo relato da professora à polícia, a agressão aconteceu às 10h de segunda no Ceja (Centro de Educação de Jovens e Adultos). Era a primeira aula dela com o aluno. Marcia contou que ele se irritou quando ela pediu para ele tirar o livro de cima das pernas e colocá-lo sobre a mesa de estudos. O aluno teria se recusado e a xingado. Ela disse que pediu para o aluno ir até à direção. No caminho, o rapaz jogou o livro em sua direção, não a atingindo. A agressão aconteceu na sala da direção. Marcia disse ter levado três socos.

O delegado José Klock afirmou que Marcia estava machucada no momento do registro da ocorrência e que a polícia ouvirá testemunhas. O conselheiro tutelar Jair Gilmar Gonzaga informou que o aluno já “precisou de encaminhamentos anteriores” por “problemas” nas escolas em que já estudou.

Jeferson Bertolini
Folhapress/FOLHA DE LONDRIN

Comentários pelo Facebook