REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA – 03/08/17 – Mt 13,47-53 DEUS LANÇA A SUA REDE NAS PROFUNDEZAS DO MAR HUMANO!

As parábola de Jesus, endereçada a nós, no evangelho de hoje, vem nos acordar para uma realidade que ninguém pode fugir: a transitoriedade da vida terrena, da vida que passa, e que muitos de nós, transformamos em trevas, por distanciarmos da Luz que é Jesus!
O texto nos sugere uma revisão de vida, precisamos rever as nossas atitudes em todos os aspectos, principalmente, diante as injustiças, que tiram de muitos, o direito à vida. O caminho que nos leva a eternidade, passa pela a prática da justiça e não seremos justos com Deus, se não somos justos uns com os outros.
Assim como a rede de um pescador, é lançada no mar, para apanhar peixes, a proposta do Reino, é lançada no mundo, por Jesus, para apanhar pessoas! A diferença está no tempo de seleção dos peixes, já que tanto na rede do pescador, quanto na rede de Deus, entram peixes de toda a espécie, peixes bons e não bons. Na rede do pescador, a seleção é feita de imediato. Assim que a rede é retirada das águas, o pescador recolhe os peixes bons e descarta os não bons. Já, na rede Deus, lançada por Jesus no mar humano, o processo de seleção é bem diferente, ele não acontece de imediato, os peixes bons e não bons, (pessoas) permanecem juntos por um bom tempo. Podemos dizer, que esse tempo na rede, simboliza, o espaço de tempo que Deus concede a todos, para buscar a sua salvação. A escolha é de cada um: salvação ou condenação. A salvação é graça, não a alcançamos, por merecimento, e sim, pela a misericórdia de Deus. Já, a condenação, não vem de Deus, somos nós mesmos que nos condenamos, quando não colocamos em prática os ensinamentos de Jesus. Deus nos dá inúmeras oportunidades para buscarmos em Jesus, o nosso encontro definitivo com Ele, se não o seguimos, estamos traçando o nosso próprio destino, que é a condenação.
É bom termos em mente: A salvação não é coletiva, ela é individual, porém, ninguém se salva sozinho, é na relação humano com humano, que se alcança a salvação, que entra, a misericórdia de Deus.
Assim como Jesus convidou os primeiros discípulos a serem pescadores de homens, hoje, Ele nos convida a lançarmos a sua rede, em águas mais profundas, no sentido de atrair, para o convívio com Deus, os que estão a deriva, os naufragados nos mares revoltos da vida.
Deus quer salvar a todos, contando com a nossa disposição em sermos pescadores uns dos outros, sem nunca esquecer: ora somos pescadores, ora somos os peixes.
Como peixes e pescadores, estamos todos misturados na mesma rede, mais cedo ou mais tarde passaremos por uma seleção, portanto, não nos compete julgar o outro, e nem achar que já estamos salvos, é Jesus quem fará esta seleção, no tempo oportuno, o tempo determinado por Deus.
A porta de entrada do reino dos céus é Jesus, Jesus é o caminho que nos conduz ao Pai, portanto, a nossa salvação, passa por Ele

FIQUE NA PAZ DE JESUS!

Comentários pelo Facebook