REFLEXÃO DO EVANGELHO DO DIA – 21/09/17 – Mt9,9-13 JESUS VÊ A “PESSOA” E NÃO O SEU PECADO!

Numa sociedade preconceituosa, que não enxerga a “pessoa”, somente as suas falhas, são muitos os excluídos do convívio social e até mesmo religioso, pessoas, que são descartadas, por cometerem, ou terem cometido algum erro. Ao contrário da sociedade, não sejamos juízes dessas pessoas, sejamos misericordiosos para com elas, pois se trata, de irmãos nossos. Tomemos consciência, de que há pessoas, que só precisam de se sentirem amadas, para mudar de vida. Toda vez, que destacamos o ponto fraco de alguém, que apontamos os seus erros, negamos-lhe a oportunidade dela se redimir, de rever e refazer a sua vida! Temos a tendência de julgar o outro pela a aparência, pelo o tipo de trabalho que ele exerce, pelos lugares que frequenta, sem nos darmos conta, de que o valor de uma pessoa, está na sua essência, de seus erros, ela pode se redimir. Jesus, ao contrário de nós, enxerga a “pessoa” e não o seu pecado, para Ele, estar em pecado, é como estar doente, e o que um doente necessita, é de um médico e não de um juiz! E todos nós, podemos nos tornar médicos para alguém, basta amá-lo concretamente, pois o amor cura, motiva, promove vidas, o amor salva!
O evangelho que a liturgia de hoje nos apresenta, chama a nossa atenção sobre a importância de sermos misericordiosos para com os que caíram nas ciladas do inimigo. Como seguidores de Jesus, temos o compromisso de trazer de volta ao convívio do Pai, àqueles que se enveredaram pelos os caminhos contrários. É acolhendo estes irmãos, que os recolocamos no caminho da vida! O que não significa, concordar com os seus erros, e sim, acreditar, que uma pessoa, criada a imagem e semelhança de Deus, pode mudar de vida.
A narrativa nos mostra, que para os homens, há diferença entre as pessoas, mas para Jesus não há! Para Jesus, todos são iguais, o seu amor é igualitário para com todos!
O texto fala do encontro de Jesus com Mateus, um cobrador de imposto, mal visto pelo o povo. “Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria de impostos, e disse-lhe:” “Segue-me”! Jesus viu um “homem,” um filho de Deus, e não, o seu pecado! E Mateus, por sua vez, ao ser convidado a deixar tudo para seguir Jesus, não hesitou em abandonar os seus projetos pessoais, recheados de falcatruas, para aderir ao projeto de Deus, proposto por Jesus! Por ser um cobrador de impostos, Mateus era visto como impuro, por isto, os fariseus se escandalizaram quando Jesus, o chamou para segui-Lo, e mais escandalizados ficaram ainda, quando eles viram Jesus sentado à mesa com ele! Ao contrário dos fariseus, o que era decisivo para Jesus, não era o cumprimento rigoroso das leis, de normas, e sim, o estar disposto a mudar de vida! A todo instante, Jesus nos chama a fazermos parte do Reino de Deus, enganamos, quando pensamos que Ele chama somente os que são vistos como bons, o chamado de Jesus, é extensivo a todos, Ele não faz restrição de pessoas, tanto chama os bons, como os vistos, como não bons! Para Jesus, o que vale é a resposta que se dá ao seu chamado, no coração de quem aceita o seu chamado, já houve transformação, afinal, ninguém aceita um chamado de Jesus, sem estar disposto a mudar de vida! A nossa resposta ao chamado de Jesus, deve ser decisiva e imediata, como foi a resposta de Mateus! Não devemos hesitar, e nem pedir tempo para responder ao seu chamado, como muitos de nós fazemos.
Jesus tem várias formas de nos chamar a fazer parte do Reino de Deus e nós, deveríamos ter uma só forma de responder ao seu chamado: “Eis me aqui Senhor.”

FIQUE NA PAZ DE JESUS!

Comentários pelo Facebook